quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

As oito atitudes de um colega chato


A chateação é uma questão de percepção. Quando uma pessoa se diferencia demais do grupo, ela é rejeitada, mesmo que seja tecnicamente competente. Aqui vai uma listinha das 8 principais atitudes que transformam alguém em um colega chato:
Primeira: ser perfeccionista. É se preocupar com detalhezinhos e picuinhas que só vão atrasar o trabalho geral e fazer o pessoal perder tempo.
Segunda: dedicar-se ao próprio trabalho sem dar atenção a ninguém. É o chato-eremita, que se isola dos colegas e é isolado por eles.
Terceira: interromper qualquer pessoa que esteja falando, para contar as próprias histórias. Esse é o chato-egocêntrico, o que acha que qualquer coisa que ele fez é mais interessante que qualquer coisa que os outros tenham feito.
Quarta: consumir um tempo enorme para dizer qualquer coisa que poderia ser dita em 30 segundos. Esse é o chato-aborrecido, que fica dando voltas e voltas, mas nunca sai do lugar.
Quinta: confundir o momento de ser engraçado com o momento de se concentrar no trabalho. Esse é o chato que escolhe a hora errada para contar a piada errada. E depois, ainda reclama que os colegas não têm senso de humor.
Sexta: passar o dia reclamando de tudo e apontando o lado negativo de qualquer situação. É o chato do apocalipse.
A sétima: dizer a verdade quando ela não é necessária e só vai ferir ou constranger um colega.
E a oitava: irritar-se quando alguém faz com ele, a mesma brincadeira que ele faz com os outros. Esse é o chato-perfeito, aquele que acha que ser chato é um privilégio só dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário