terça-feira, 3 de março de 2009

Brasileiros ficam de fora de briga por 'melhor emprego do mundo'





Queensland anunciou 50 finalistas. Só um tomará conta de ilha paradisíaca. Mais de 700 brasileiros se inscreveram para tentar salário de US$ 100 mil.
Os brasileiros ficaram de fora da disputa pelo chamado "melhor emprego do mundo", oferecido à pessoa que queira ser vigia da paradisíaca ilha de Hamilton, no estado de Queensland, na Austrália, conforme informou hoje a organização do concurso.

O estado de Queensland anunciou o nome dos 50 finalistas, em uma lista em que nenhum dos mais de 700 brasileiros que se inscreveram para tentar conseguir o emprego consquistou vaga.

Entre os 50 selecionados, que saíram de uma lista de mais de 34 mil candidatos, estão cidadãos de 22 países, em sua maioria de Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Alemanha, Itália e França.

"O processo de seleção foi muito estrito, tratamos como qualquer processo seletivo de trabalho, e foi realizado com integrantes do departamento de Turismo de Queensland e de uma empresa de recursos humanos", explicou à Agência Efe uma porta-voz do departamento de Turismo.

O nome da pessoa selecionada, que receberá US$ 100 mil por seu trabalho, será anunciado no próximo dia 6 de maio.

Com o concurso, a organização espera promover a ilha de Hamilton, a Grande Barreira de Corais e as praias tropicais de Queensland.

A oferta de trabalho inclui as passagens de avião e alojamento de luxo, e a única condição para que a pessoa tenha acesso ao emprego é que ela nade, conheça gente, faça turismo, ou seja, se divirta, para depois explicar suas experiências através da internet.

O ganhador deverá fazer fotos, gravar vídeos e publicar semanalmente informações em um blog.

O concurso faz parte da campanha propagandista à qual o governo de Queensland destinou mais de US$ 1 milhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário