quinta-feira, 16 de abril de 2009

Internet na tomada de sua casa

Imagine se, além da batedeira, do freezer ou da televisão, a tomada da sua casa fosse utilizada também para conectar seu PC à internet.

Pois essa não é mais uma realidade tão distante. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou, na última segunda-feira, resolução que aprova o uso da rede elétrica para conexão à internet banda larga, tecnologia conhecida como BPL (Broadband Powerline) que usa a técnica Power Line Communications (PLC).

Esta tecnologia já existe nos EUA e na Europa, e vem competir com a ADSL, cabo, satélite e o 3G. Para conectar-se à internet, o usuário apenas liga um modem na tomada e pronto: está on-line.

A tecnologia já vinha sendo testada por distribuidoras de energia elétrica nacionais, uma vez que a eletricidade atinge quase 100% do território brasileiro. Com a aprovação, quase todos os brasileiros podem, na teoria, ter acesso a internet em alta velocidade.

Um dos principais aspectos para o atraso na regulamentação são os problemas técnicos que o BPL poderia ocasionar, como sofrer ou causar interferências em radioamadores , na radiodifusão de sons e imagens e radiações indesejadas em faixas de exclusão (outra preocupação), que abrangem faixas de radiofrequências em que operam serviços móvel aeronáutico.

Equipamentos deverão ser homologados pela Anatel e atender normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A prestadora que usar o BPL deve apresentar à Anatel, em até 30 dias antes de início de operação, informações necessárias para a criação e manutenção de uma base de dados pública, disponível a quaisquer interessados, atualizando-a na entrada de operação do serviço e sempre que houver alterações.

Já em prática

A AES Eletropaulo estuda BPL desde 2006 e promete oferta do serviço ainda este ano. Desde novembro de 2007 a companhia testa a tecnologia em 20 edifícios do bairro de Moema, em São Paulo. Cerca de outros 300 prédios, totalizando 1,5 mil domicílios, já estão aptos a receber a tecnologia.

Na pequena Santo Antônio da Platina, região do Norte Pioneiro do Paraná, distante 370 km de Curitiba, um grupo de moradores escolhidos em todos os níveis sociais já está convivendo com esta tecnologia, instalados pela COPEL , que investiu R$ 1 milhão para a aquisição dos equipamentos, modems e amplificadores de origem sueca, que estão em fase final de instalação, de olho no mercado potencial dos seus 3,5 milhões de consumidores em todo o Estado.

Com a transmissão de dados em alta velocidade pela rede elétrica, as tomadas residenciais passam a ser pontos de rede, se conectadas a um modem. Os dados serão transmitidos por meio de fio elétrico ou por outro cabeamento no poste de energia.

A inovação deve democratizar o acesso da população a serviços de acesso à Internet e sua consequente inclusão digital : já que quase 100% dos domicílios brasileiros possuem energia elétrica, enquanto menos de 6% possuem acesso à Internet.
Fonte: nenoticias.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário