terça-feira, 14 de abril de 2009

Quanto Pagamos de Impostos no Dia-a-Dia


Por incrível que pareça muita gente acha que impostos são somente o IPVA, IPTU e Imposto de Renda, por exemplo. Dia desses numa conversa com um conhecido, escutei essa: “não posso reclamar muito porque trabalho na informalidade, então não pago impostos”.

Sensacional. Deve ser por isso que permitimos tanto desvio de verbas e gastos desnecessários.

Pagamos imposto ao comprar pão, leite, jornal, combustível, passagem de ônibus, metrô. Não demorará muito para taxarem o ar! Aliás, se fosse permitido já o teriam feito.

No excelente site Finanças Práticas, consegui uma listagem de quanto pagamos “a mais” em produtos do dia-a-dia. Confira.

Itens para a casa

  • Aparelho de DVD (50,39%) de tributos em seu preço final;
  • Microondas (47%) de tributos em seu preço final;
  • Televisão (44,94%);
  • Geladeiras (37,88%);
  • Aparelhos de som (36,80%);
  • Torradeiras Elétricas (35,77%);
  • Ferros de passar roupa, ventiladores e liquidificadores (34,30%);
  • Copos (37,88%);
  • Lençóis (26,05%);
  • Luminárias (43,62%);
  • Panelas (35,77%);
  • Pratos (34,30%);
  • Taças (44,40%);
  • Talheres (34,30%);
  • Talhas de banho, de mesa e travesseiros (26,05%);
  • Almofadas (33,84%);
  • Colchão (28,36%).

Supermercado

  • Algumas bebidas alcoólicas como vinho (83,07%);
  • Frango (18%);
  • Carne bovina (18,67%);
  • Milho verde (37,37%);
  • Óleo e Margarina (37,18%);
  • Açúcar (40,50%);
  • Bolachas (38,50%);
  • Café (36,52%);
  • Sal (29,58%);
  • Leite Longa Vida (33,63%);
  • Achocolatado em pó (37,84%);
  • Álcool (43,28%);
  • Amaciante (43,16%);
  • Sabão em pó (42,27%);
  • Detergente, sabão em barra e saponáceo (40,50%);
  • Água sanitária (37,84%).

Produtos diversos

  • Livros (15,52%);
  • Roupas (34,67%);
  • Flores (17,71%);
  • Sapatos (36,17%);
  • Carros populares (37,55%);
  • Telefones celulares (39,80%);
  • Bolsas de Couro (41,52%);
  • Joias (50,44%).

É isso. É sempre importante saber o tamanho da mordida que tomamos e assim cobrar o retorno dessa fome gigante do governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário