quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Garota cria falsa história de estupro

Sem avaliar as consequências que seu ato poderia acarretar, uma adolescente com 15 anos fantasiou uma história de estupro para encobrir um relacionamento amoroso e denunciou o caso à polícia. A farsa foi descoberta pela equipe da Delegacia da Mulher de Itabaiana, coordenada pela delegada Juliana Alcoforado, e a adolescente deve responder por falsa comunicação de crime. “Espero que esse caso sirva de exemplo para que as pessoas tenham responsabilidade e não movimentem a máquina policial à toa, já que há de fato muitos crimes reais a serem apurados e pessoas que realmente precisam ser presas para que a sociedade tenha paz”, disse a delegada.
Na versão apresentada pela suposta vítima à polícia, no mês passado dois homens encapuzados e armados sequestraram a adolescente para depois estuprá-la. Ao tomar conhecimento do fato, a delegada ouviu a até então vítima, que foi encaminhada para ser submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML), além do encaminhamento para o atendimento médico e psicológico.
“No andamento das investigações, descobrimos que a denúncia era uma farsa”, revelou Juliana Alcoforado, acrescentando que ficou esclarecido que a adolescente criou a história contada à família como forma de encobrir um relacionamento amoroso e justificar a perda da virgindade.
Em dois anos, a Delegacia da Mulher de Itabaiana instaurou 22 procedimentos para apurar crimes relacionados à violência sexual, sendo que 20 foram elucidados e os dois restantes estão em fase de conclusão.

Fonte: Jornal da Ciadade/Aracaju

Nenhum comentário:

Postar um comentário