terça-feira, 15 de setembro de 2009

GUSTAVO DE VOLTA A SIMÃO DIAS


Há mais de 3 semanas que ele se encontra no município de Simão Dias, mas para evitar temporariamente um pouco o assédio da imprensa e curiosos, Valdenira Carvalho e Reginaldo Pereira deixaram o pequeno Gustavo em off.
Hoje faz exatamente um ano que ele foi encontrado abandonado na Rodovia SE 270, nas proximidades da entrada para o povoado Olhos D’água. O fato teve muita repercussão na mídia. Ontem foi comemorado na Associação Atlética de Simão Dias seu aniversário de 3 anos. Gustavo veio do Mato Grosso com a avó Anália e deve ficar alguns dias em Sergipe. O pai dele (Ronaldo) não veio, aliás em virtude de longos trabalhos e ausente do filho, passou a guarda para a avó de menino, Anália. Existe a intenção de passar a guarda do garoto para o casal de radialistas para que ele possa viver em Simão Dias, mas é necessário a permissão do pai biológico que devido aos trabalhos ultimamente não tem mantido contato. Em grande estilo e com traje de cowboy, seu personagem predileto, Luis Gustavo brincou muito durante sua festa. Antes do tradicional “Parabéns”, Anália enalteceu o amor do casal Regi e Nira pela criança que nasceu novamente. Ainda hoje mais fotos do niver de Gustavo.


Relembre o caso O mistério que girava em torno de uma criança de cerca de um ano e meio, encontrada por um radialista por volta das 20h desta segunda-feira, dia 15, nas margens da rodovia estadual que liga as cidades de Simão Dias e Lagarto, foi desvendado na noite desta terça-feira, dia 16, depois da prisão de Jucelino de Góes, 43 anos. Ele matou há cinco dias, em Carira, Simone Oliveira Godoy, 18 anos, mãe da criança, provavelmente por ciúmes.
O casal veio do Mato Grosso do Sul e morava em Carira há cerca de cinco meses, provavelmente pelo fato de Jucelino estar foragido da Justiça na região. A vítima foi esquartejada, colocada em sacolas plásticas e escondida em uma vala no fundo do quintal da residência, onde o casal e a criança moravam, na zona urbana de Carira.
Depois de esconder o corpo da vítima, Jucelino cobriu a vala com cimento com o objetivo de ocultar o crime.Policiais militares receberam uma denúncia anônima, dando conta de que teria sido Jucelino a pessoa que abandonou a criança na beira da rodovia estadual na região sul de Sergipe. Quando chegaram na casa do acusado, os policiais encontraram um Gol vermelho, com placa MCE 2040, oriundo de Rondônia, que possui restrição de roubo e furto. Na casa do acusado os policiais ainda encontraram R$ 1 mil e cheques adulterados, material que será analisado, junto com os antecedentes do acusado.
O veículo do Instituto Médico Legal (IML) seguiu para Carira no início da noite. O acusado permaneceu na Companhia da PM da cidade e depois foi encaminhado para a Delegacia, onde prestou depoimento. Um inquérito policial foi aberto com o objetivo de descobrir o histórico de crimes de Jucelino e quais as principais motivações para ter cometido o homicídio qualificado contra a companheira. As polícias de Rondônia, de onde o carro apreendido é oriundo, e do Mato Grosso do Sul.
Fonte: edelsonfreitas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário