quarta-feira, 2 de setembro de 2009

MATÉRIAS QUE CIRCULAM HOJE, 2 DE SETEMBRO NO ESTADO SOBRE A AGRESSÃO VERBAL DE JOÃO ALVES FILHO A TOINHO DE DORINHA

Ne Notícias
www.nenoticias.com.br

Prefeito diz que foi agredido verbalmente por João Alves no aeroporto de Brasília

Ainda sem se conformar com a reação natural das associações de municípios que repudiaram, através de uma nota pública, a taxação de mamateiros dada por João Alves Filho aos prefeitos de Sergipe, o ex-governador voltou a agir de forma agressiva.

Ontem à noite, no aeroporto de Brasília, o democrata agrediu, verbalmente, o prefeito de Poço Verde e presidente da Associação dos Municípios do Centro-Sul, Antônio da Fonseca Dórea, o Toinho de Dorinha (PSB) que, junto com Ricardo Roriz, da Associação do Baixo São Francisco, assinou a nota de repúdio.

Gritando na presença de várias pessoas, João Alves se dirigiu ao prefeito sergipano com termos chulos e palavrões. Toinho de Dorinha preferiu não reagir e ficou calado, até mesmo como forma de respeitar a idade avançada do ex-governador. Depois da seção de xingamentos por parte do democratas, ambos embarcaram no mesmo avião com destino a Aracaju, mas em poltronas diferentes e distantes.

___________________________________________________________________________________________

Fax Aju

www.faxaju.com.br

JOÃO ALVES FILHO AGRIDE TOINHO DE DORINHA


O prefeito de Poço Verde, Antonio de Fonseca Dorea, o Toinho de Dorinha, presidente da Associação dos Municípios do Centro-Sul, disse na manha desta quarta-feira (02), em entrevista ao programa Jornal da Ilha, que o ex-governador João Alves Filho (DEM), o agrediu verbalmente. Segundo Toinho, ambos se encontravam no aeroporto internacional de Brasília, na noite desta terça-feira (01), à espera de um vôo para Aracaju, quando de repente, o ex-governador começou a atacá-lo com palavras grosseiras.

O prefeito disse ouviu a tudo calado e que, em nenhum momento revidou as supostas agressões feitas pelo ex-governador. Toinho foi um dos prefeitos que assinaram a nota de repúdio contra o ex-governador, devido suas declarações de que os prefeitos deveriam continuar “mamando”. Por esse motivo, Antonio Dorea acredita que João Alves tomou essa atitude. O prefeito disse que irá tomar todas as medidas cabíveis no sentido de responsabilizar o ex-governador pela agressão, embora segundo Toinho, João Alves, durante o vôo, se dirigiu até sua poltrona e estendendo a mão, lhe pediu desculpas.

Munir Darrage

Nenhum comentário:

Postar um comentário