segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Matrículas da rede estadual começam em janeiro

A partir do dia 4 de janeiro de 2010, a Secretaria de Estado da Educação – Seed - inicia o período de matrículas nas escolas públicas estaduais para o próximo ano letivo. O processo será totalmente informatizado através do Sistema Integrado de Gestão Acadêmica – SIGA -, obedecendo às etapas previstas para os casos de matrícula confirmada, matrícula de egressos e matrícula de candidatos à rede. O prazo final do processo das matrículas é 29 de janeiro.
Para o caso de confirmação de matrícula, o aluno deverá procurar a instituição em que estuda, entre os dias 4 a 15 de janeiro, e renovar a matrícula. No período de 18 a 22 de janeiro, a Seed oportunizará a matrícula dos alunos egressos da rede pública. Esses alunos são aqueles que pretendem continuar na rede pública estadual, mas querem mudar de unidade escolar. Já a matrícula do aluno candidato à rede estadual de ensino será realizada no período de 25 a 29 de janeiro. Neste caso, o aluno tem que vir de outras redes de ensino.

ANO LETIVO
A Secretaria de Estado da Educação pretende iniciar o ano letivo de 2010 das escolas da rede estadual no dia oito de fevereiro. De acordo com a assessora técnica do Departamento de Inspeção Escolar – DIES -, professora Eliane Barros, a conclusão do ano letivo de 2009 e o início das aulas de 2010, é definido respeitando a autonomia das escolas e algumas peculiaridades, a exemplo dos direitos trabalhistas do professor no que se refere ao período de férias. "É que, por conta de serviços ou obras de reformas e ampliação, muitas escolas encerram o calendário com certo atraso", explica Eliane. "Essa proposta foi construída observando todo o contexto e possibilidades previstas na legislação e na proposta pedagógica da escola", ressalta. A técnica da DIES disse ainda que, assim como em outros anos, a Secretaria da Educação estará elaborando portaria para estabelecer diretrizes de funcionamento das escolas públicas estaduais para o próximo ano letivo. Em 2010, uma dessas diretrizes, segundo Eliane, diz respeito à possibilidade do atendimento à inclusão, nos diferentes níveis de ensino e modalidade existentes nas unidades de ensino da rede

Fonte: Cinform

Nenhum comentário:

Postar um comentário