quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Descoberto o objeto mais distante do Universo, até hoje


O satélite Swift da NASA detectou uma explosão de raios gama (GRB) procedente de uma suposta estrela que morreu há 13 bilhões de anos, apenas 600 milhões de anos após o Big Bang, e considerada pelos astrônomos como o objeto mais antigo e distante do Universo detectado até hoje. Os dados foram confirmados pelo telescópio VLT do Observatório Europeu Austral (ESO).
A explosão conhecida como GRB 090423, de 10 segundos de duração, foi localizada na constelação de Leo. Rapidamente foi acompanhada por um amplo leque de telescópios no solo, incluindo o telescópio ESO/MPG de 2,2 metros em La Silla e o telescópio VLT, em Paranal. A explosão apresentou um deslocamento para o vermelho de 8,2 nas observações realizadas no Chile.
O recorde anterior do GRB mais distante, detectado primeiramente por Swift, no ano passado e posteriormente estudado também pelo VLT, teve um deslocamento para o vermelho de 6,7. A explosão, designada como GRB 080913, surgiu de uma estrela explodindo mais de 200 milhões de anos depois da GRB 090423. O objeto mais distante no Universo que se conhecia antes graças a uma confirmação espectroscópica, é uma galáxia com um deslocamento para o vermelho de 6,96.

Fonte: recebido por e-mail

Nenhum comentário:

Postar um comentário