quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Lula em Sergipe: "As elites estão desesperadas"


O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse na noite de ontem 29, em Sergipe, que as elites estão desesperadas e  criticam seu governo, porque não são contempladas em suas regalias. Lula participou juntamente com o candidato ao Governo de Sergipe, Marcelo Déda, de um grande comício, no espaço de eventos dos mercados centrais de Aracaju, onde apresentou propostas e sugeriu candidatos para as eleições que acontecem no próximo domingo, 3.
O presidente enfatizou a importância do povo nordestino como construtor da sociedade brasileira, e disse que hoje a Região Nordeste exporta cabeças pensantes e não somente, trabalhadores de base. Lula criticou a política tradicional de Sergipe e disse que o que aconteceu no Estado durante anos, foi uma bela troca “café com leite, ou, ainda, como preferiu citar  de forma popular “uma meleca só”.
Ele pediu que no próximo domingo as pessoas votem de forma consciente nos candidatos que escolheram e não se deixem levar por fofocas e comentários de mau gosto.
Durante seu discurso, ele relatou, ainda, os investimentos que fez no país ao longo de oito anos, citando alguns projetos sociais como o Bolsa Família, lembrando que foi duramente criticado por seus opositores que classificavam o programa como eleitoreiro e esmoleiro.
Lula pediu que as pessoas elejam Dilma, como primeira mulher presidente do país valorizando o papel da mulher que, segundo ele, hoje deseja governar e, não somente, opinar sobre o destino do Brasil. O candidato Marcelo Déda ressaltou a importância dos laços com o presidente da República e atentou da importância de manter essa relação com o futuro presidente.
O candidato a vice-governador de Sergipe, Jackson Barreto, também citou a importância da visita do presidente, a exemplo dos candidatos a senadores Eduardo Amorim e Antônio Carlos Valadares.  

Entre tapas e beijos
Um pequeno incidente encerrou a noite quando uma mulher correu para o lado do palco, se desvencilhando da multidão e foi detida de forma brusca por um segurança. O presidente Lula e o governador Marcelo Deda foram até ela, pediram desculpas e, no final, a mulher que apresentava sinais de embriaguês, abraçou o presidente para uma foto à ficar na história.  

Fonte: Blog do Bob

Nenhum comentário:

Postar um comentário