quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Rogério Carvalho foi absorvido e Fábio Reis fica na suplência


Na noite desta terça-feira, 14, o Pleno do Tribunal Superior eleitoral deferiu a candidatura de Rogério Carvalho (PT), que obteve nas últimas eleições pouco mais de 106 mil votos.

Rogério será diplomado amanhã, em clima de festa, pelo Tribunal Regional Eleitoral.

ADVOGADOS

O ministro Arnaldo Versiani elogiou os advogados de Rogério (Eduardo Ribeiro, Mário Vasconcelos e Lauro Seixas Lima) pelo trabalho desenvolvido junto ao Tribunal de Contas do Estado, cujo resultado contribuiu decisivamente para a reconsideração de seu voto.

Para os ministros do TSE não há mais o que se discutir em relação ao tema, tendo em vista que o próprio Tribunal de Contas de Sergipe (TCE-SE), em decisão proferida no último dia 9, confirmou que  as irregularidades apontadas no relatório técnico, em visita realizada em 2007 ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), não foram causadas por ação intencional do então Secretário Estadual de Saúde, muito menos se comprovou que delas o mesmo teria tirado algum proveito, o que afasta totalmente a aplicação da Lei da Ficha Limpa à acusação.

Com a confirmação do nome de Rogério Carvalho na Câmara Federal, as outras sete vagas a serem ocupadas por deputados federais de Sergipe ficarão com: Valadares Filho (PSB), Mendonça Prado (DEM), Pastor Heleno (PRB), André Moura (PSC), Laércio Oliveira (PR), Almeida Lima (PMDB) e Márcio Macedo (PT).

Trajetória

Em pouco mais de 10 anos de vida pública, Rogério Carvalho tem cravado seu nome na política sergipana pelas atuações marcantes frente às secretarias de Saúde da capital e do Estado, bem como pelos densos debates travados na Assembléia Legislativa sobre o tema da saúde.

Ao lado do então prefeito Marcelo Déda, realizou de 2001 a 2006 uma gestão que rapidamente mudaria o panorama da Saúde Pública em Aracaju, com a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a reforma dos Centros de Especialidades Médicas (Cemar Siqueira Campos e Cemar Augusto Franco) e a construção dos Hospitais da Zona Norte e da Zona Sul. Tais ações o ajudaram, em 2006, a se eleger deputado Estadual com mais de 26 mil votos.

Na Secretaria de Estado da Saúde (2007-2010), Rogério impôs um ritmo forte de ações para reestruturar o Sistema Único de Saúde (SUS) por todo Sergipe. Seus três anos de gestão foram marcados pelas inaugurações de mais de 30 Clínicas de Saúde da Família por todo estado, além de outras 70 encaminhadas em fase de construção. Na área Hospitalar, Rogério inaugurou o Hospital Regional de Lagarto e deixou em fase de acabamento o de Estância, que conta com o mesmo projeto arquitetônico. Também foram encaminhadas as reformas de outros 15 hospitais por todo Sergipe, incluindo o Pronto Socorro do Huse.

Outro marco da administração de Rogério frente à Saúde Estadual concerne à implantação das Fundações Estatais de Saúde e a realização do maior concurso público para área da saúde na história do estado, com mais de três mil vagas.

Fonte: Ne Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário